ACOMPANHE-ME NAS REDES SOCIAIS

Pimentel diz que votação da reforma trabalhista só vai aprofundar crise política

REP: O SENADOR JOSÉ PIMENTEL PONDEROU, NESTA TERÇA-FEIRA, VINTE E TRÊS DE MAIO, EM BRASÍLIA, SOBRE O RISCO DE O SENADO PROSSEGUIR COM A ANÁLISE DA PROPOSTA DE REFORMA TRABALHISTA, APESAR DA GRAVE CRISE POLÍTICA QUE O PAÍS ATRAVESSA. O ALERTA FOI FEITO NA COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, DURANTE AUDIÊNCIA PÚBLICA QUE DEBATEU O PROJETO QUE MUDA AS REGRAS TRABALHISTAS. 

TEC (PIMENTEL): Nós temos clareza que temos um governo agonizante. Por isso, eu sou um daqueles que entendo que o Brasil precisa desesperadamente de ter um mínimo de entendimento para enfrentar a grave crise econômica, política e do mundo do emprego aonde isso se espelha. Então, nós precisamos também direcionar a nossa economia, discutir quais são os passos que nós queremos fazer para gerar empregos, gerar renda e não são essas mudanças que nós estamos fazendo na CLT que vai nos dar essa segurança. E fazer uma mudança dessa magnitude numa incerteza dessas, o que nós estamos fazendo na verdade é criando mais insegurança jurídica. E é o que o Brasil não precisa neste momento. Por isso, nossos pares, o meu pedido é: não vamos ler esse parecer hoje, porque só vai aprofundar a crise política, os desentendimentos e, acima de tudo, acirrar os ânimos que já não estão nada bons nas praças, nas ruas e na sociedade brasileira.

REP: MESMO DIANTE DO APELO DE PIMENTEL E DE DIVERSOS SENADORES, O PRESIDENTE DA CAE, SENADOR TASSO JEREISSATI, DO PSDB DO CEARÁ, DEU COMO LIDO O RELATÓRIO DO SENADOR RICARDO FERRAÇO, DO PSDB DO ESPÍRITO SANTO. ESSE ATO DA PRESIDÊNCIA DA CAE SERÁ QUESTIONADO PELOS PARTIDOS DE OPOSIÇÃO.

SIMONE TELLES, DIRETO DE BRASILIA