ACOMPANHE-ME NAS REDES SOCIAIS

Pimentel diz que CPI da Previdência deve buscar caminho para sustentabilidade

REP: A COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL DO SENADO INICIOU SEUS TRABALHOS NESTA TERÇA-FEIRA, DIA DOIS DE MAIO, EM BRASÍLIA. DURANTE A REUNIÃO, O SENADOR JOSÉ PIMENTEL, QUE INTEGRA A CPI, DESTACOU A IMPORTÂNCIA DOS TRABALHOS PARA ESCLARECER O SUPOSTO DÉFICIT DA PREVIDÊNCIA, APONTADO PELO GOVERNO TEMER, MAS PRINCIPALMENTE PARA INDICAR AS AÇÕES QUE DEVEM SER ADOTADAS NO FUTURO, PARA MANTER A SUSTENTABILIDADE DO SISTEMA. 

TEC (PIMENTEL): Eu quero começar registrando que para matéria da magnitude da Previdência Social, em uma Comissão Parlamentar de Inquérito, nós precisamos fazer uma auditoria profunda sobre as suas contas, seja para o passado, fixando determinado prazo, mas principalmente para o futuro, para que a Previdência seja financeiramente equilibrada e possa garantir o pagamento de seus benefícios. Isso vai exigir de todos nós um esforço muito grande e muita concentração no resultado a que queremos chegar, para que possamos dar conta. Queremos fazer um trabalho técnico, profundo para que no dia de amanhã não volte, este ou aquele governo, a dizer que a previdência pública está quebrada. O que nós temos é uma gestão que muitas vezes não dá conta dos problemas que ali existem. 

REP: DURANTE A REUNIÃO, FORAM APROVADOS 106 REQUERIMENTOS PARA COLETA DE DADOS E INFORMAÇÕES SOBRE AS CONTAS PREVIDENCIÁRIAS, ALÉM DE CONVITES PARA QUE AUTORIDADES E ESPECIALISTAS PARTICIPEM DE AUDIÊNCIAS PÚBLICAS. DO TOTAL DE REQUERIMENTOS APROVADOS, 54 FORAM APRESENTADOS PELO SENADOR JOSÉ PIMENTEL. O PRESIDENTE DA CPI DA PREVIDÊNCIA É O SENADOR PAULO PAIM, DO PT DO RIO GRANDE DO SUL.

SIMONE TELLES, DIRETO DE BRASÍLIA