ACOMPANHE-ME NAS REDES SOCIAIS

Boletim de Rádio: Reforma da Previdência prejudica economia de municípios

REP: O PRIMEIRO-SECRETÁRIO DA MESA DIRETORA DO SENADO, SENADOR JOSÉ PIMENTEL, AFIRMOU, NESTA TERÇA-FEIRA, VINTE E UM DE FEVEREIRO, EM BRASÍLIA, QUE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL TERÁ FORTE IMPACTO SOBRE A ECONOMIA DOS MUNICÍPIOS. SEGUNDO PIMENTEL, O PAGAMENTO DE BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA INJETA MAIS DINHEIRO NA ECONOMIA DAS CIDADES DO QUE O REPASSE FEITO PELO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS, O FPM.

TEC (PIMENTEL): A economia dos municípios tem como base principal hoje os benefícios da aposentadoria e da pensão. Para cada um real que o município recebe do FPM, a previdência social paga de dois a três reais naquele município. E o impacto na economia é muito visível quando chega o período do pagamento dos benefícios.

REP: A MANIFESTAÇÃO DE PIMENTEL OCORREU DURANTE A ABERTURA DO I CONGRESSO NACIONAL DE MESAS DIRETORAS DE CÂMARAS MUNICIPAIS. PIMENTEL ALERTOU OS DIRIGENTES DAS CÂMARAS SOBRE A IMPORTÂNCIA DOS VEREADORES ESTAREM PREPARADOS PARA DEBATER A REFORMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COM A SOCIEDADE.

TEC (PIMENTEL): Nós temos aqui um conjunto de propostas legislativas que impactam o Estado Nacional. E, evidentemente, o vereador e câmara de vereadores, a mesa diretora, é a primeira a sentir essas dificuldades, porque a relação direta da sociedade para com os vereadores é muito forte. 

REP: A IMPORTÂNCIA DO REPASSE DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA A ECONOMIA DOS MUNICÍPIOS É CONFIRMADA POR ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL, A ANFIP. SEGUNDO ESSA PESQUISA, EM 70% DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS, OS PAGAMENTOS DA PREVIDÊNCIA SUPERAM OS REPASSES DO FPM. NO ESTADO DO CEARÁ, ESSE PERCENTUAL CHEGA A 94%. 

SIMONE TELLES, DIRETO DE BRASILIA

REP: O PRIMEIRO-SECRETÁRIO DA MESA DIRETORA DO SENADO, SENADOR JOSÉ PIMENTEL, AFIRMOU, NESTA TERÇA-FEIRA, VINTE E UM DE FEVEREIRO, EM BRASÍLIA, QUE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL TERÁ FORTE IMPACTO SOBRE A ECONOMIA DOS MUNICÍPIOS. SEGUNDO PIMENTEL, O PAGAMENTO DE BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA INJETA MAIS DINHEIRO NA ECONOMIA DAS CIDADES DO QUE O REPASSE FEITO PELO FUNDO DE PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS, O FPM.

TEC (PIMENTEL): A economia dos municípios tem como base principal hoje os benefícios da aposentadoria e da pensão. Para cada um real que o município recebe do FPM, a previdência social paga de dois a três reais naquele município. E o impacto na economia é muito visível quando chega o período do pagamento dos benefícios.

REP: A MANIFESTAÇÃO DE PIMENTEL OCORREU DURANTE A ABERTURA DO I CONGRESSO NACIONAL DE MESAS DIRETORAS DE CÂMARAS MUNICIPAIS. PIMENTEL ALERTOU OS DIRIGENTES DAS CÂMARAS SOBRE A IMPORTÂNCIA DOS VEREADORES ESTAREM PREPARADOS PARA DEBATER A REFORMA DA PREVIDÊNCIA SOCIAL COM A SOCIEDADE.

TEC (PIMENTEL): Nós temos aqui um conjunto de propostas legislativas que impactam o Estado Nacional. E, evidentemente, o vereador e câmara de vereadores, a mesa diretora, é a primeira a sentir essas dificuldades, porque a relação direta da sociedade para com os vereadores é muito forte. 

REP: A IMPORTÂNCIA DO REPASSE DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL PARA A ECONOMIA DOS MUNICÍPIOS É CONFIRMADA POR ESTUDO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS AUDITORES FISCAIS DA RECEITA FEDERAL, A ANFIP. SEGUNDO ESSA PESQUISA, EM 70% DOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS, OS PAGAMENTOS DA PREVIDÊNCIA SUPERAM OS REPASSES DO FPM. NO ESTADO DO CEARÁ, ESSE PERCENTUAL CHEGA A 94%. 

SIMONE TELLES, DIRETO DE BRASILIA