ACOMPANHE-ME NAS REDES SOCIAIS

Transposição deve chegar ao Estado até dezembro

Publicado no dia 22 de Março de 2017
Local: 
Tribuna do Norte

O ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, garantiu na noite de ontem — aos senadores Garibaldi Filho, José Agripino, José Maranhão, Cássio Cunha Lima, Raimundo Lyra e José Pimentel — que o cronograma da complementação das obras da transposição do Rio São Francisco está mantido. Se a previsão for cumprida, as águas devem chegar ao Rio Grande do Norte até o final deste ano.

Os senadores do Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará estiveram com o ministro para externar a preocupação de que pudesse haver um atraso na realização dos serviços, já que houve a necessidade de substituir a Mendes Júnior, após a empresa declarar que não tinha condições de continuar tocando a obra. Na semana passada, o Ministério da Integração anunciou o vencedor da nova licitação, o Consórcio Emsa – Siton, habilitado para concluir os serviços restantes.

“Apesar de haver a possibilidade de alguma empresa questionar na Justiça o resultado da licitação, o ministro Hélder Barbalho nos garantiu que dará a ordem de serviço o mais rapidamente possível. Se a questão não for judicializada, ele autoriza o início dos trabalhos já nos próximos dias. O fato é que as águas devem chegar ao Rio Grande do Norte entre os meses de novembro e dezembro”, afirmou Garibaldi Filho, senador que agendou a audiência com o ministro da Integração Nacional.

Helder Barbalho disse aos senadores que seu Ministério fará tudo o possível para concluir a obra por saber da importância que ela tem para os moradores do semiárido nordestino. A Mendes Júnior anunciou na metade do ano passado que não tinha condições de concluir os serviços para os quais havia sido contratada pelo governo federal. Com isso, houve atraso no Eixo Norte. No Eixo Leste, as águas já chegaram aos estados de Pernambuco e Paraíba.

Legislativo

Hoje, o tema estará em discussão na Assembleia Legislativa, que promoverá uma audiência pública, sobre as obras do São Francisco no Eixo Norte.  A audiência conta com a confirmação dos representantes de várias federações da agricultura, comércio, demais setores produtivos e da igreja. O assunto constantemente tem sido pauta na Assembleia, que em 2015 realizou o debate RN pela Transposição.